Foto de dupla pisando em boi durante cavalgada em Itauçu causa polêmica na web

13/02/2017


A foto de um boi deitado no chão com um homem e uma criança em cima após uma cavalgada causaram polêmica nas redes sociais. Um grupo de defesa dos animais fez uma nota de repúdio contra o ato e seguidores começaram uma discussão, alguns criticando e outros falando que não havia nenhum problema no ato.

A postagem foi feita após a 1ª Cavalgada do Sindicato Rural de Itauçu. Na foto aparecem três pessoas, cada uma em um cavalo, e um homem e um garoto em pé sobre o boi deitado. O grupo sorri e faz sinal de positivo na imagem.
 

O grupo SOS Animais de Inhumas emitiu uma nota em sua página na rede social. repudiando a ação. Eles consideram que as pessoas que aparecem na foto são “covardes que humilham os animais para se sentirem superiores”. Além disso, ressalta que “Animais não podem defender-se sozinhos. Ficam reféns dos homens, da sua crueldade”.

Um seguidor da página postou que “respeitar os animais faz parte da educação de um povo que se diz educado e racional”. Outro internauta criticou a repercussão e diz que “tem muitas provas que ele [boi] e bem cuidado”.

Devido a grande repercussão, a postagem original da foto foi apagada da rede social. O grupo que combate os maus-tratos animais informou que, devido à repercussão e ao alto número de compartilhamentos, a nota de repúdio foi removida pela rede social.
 

G1 tentou contato com o presidente do Sindicato Rural de Itauçu, mas as ligações não foram atendidas. Em uma publicação em rede social, a organização do evento repudiou qualquer forma de maus-tratos aos animais e de que o fato “não é de conforme com a proposta feita pela organização”. Também consideraram o ato como “falta de racionalidade”.

O delegado do Meio Ambiente, Luziano de Carvalho disse que tomou conhecimento do fato pelas redes sociais e que investiga o caso. “Estou tentando falar com o presidente do sindicato, mas pela imagem, em um primeiro momento, houve maus-tratos. Não é algo comum, aceitável por toda sociedade, ficar me pé pisando em cima de um animal”, disse.

Se comprovado o abuso ou maus-tratos, os envolvidos podem ser indiciados e ficar presos de três meses a um ano. Já o dono do animal pode ser multado de R$ 500 a R$ 3 mil.

Fonte: G1