Advogado é condenado por mandar incendiar Fórum de Itaberaí

Um advogado e um outro homem foram condenados por terem colocado fogo no Fórum de Itaberaí. O crime, de acordo com a sentença, foi cometido para destruir um processo que apurava tráfico de drogas. Ainda cabe recurso da decisão.

O advogado Luís Martins Neto informou por telefone que é inocente e que a única coisa que o liga ao caso é o fato de já ter defendido o outro homem condenado pelo incêndio, André Oliveira dos Santos. O G1tentou contato por telefone com a defesa de André, mas as ligações não completaram.

Luís Martins foi condenado a 6 anos de prisão. Já André foi sentenciado a 5 anos e 4 meses. As prisões devem ser cumpridas em regime semiaberto.

O incêndio aconteceu no dia 2 de janeiro de 2012. De acordo com o processo, o advogado Luís Martins pagou R$ 15 mil para que um grupo, no qual André também se encontrava, colocasse fogo no prédio e destruísse um processo relacionado ao tráfico de drogas no qual ele atuava.

As investigações mostraram que no dia do crime, o advogado buscou André e o levou até o Fórum, mostrando onde ele deveria atear fogo. O homem, então, pegou uma garrafa plástica para jogar líquido inflamável na sala e colocou fogo. Porém, na ação, deixou o celular cair.

Com o aparelho, a polícia conseguiu, então, chega até André. No celular também tinha uma ligação com o nome “advogado”, no qual o número era de Luís Martins.

O advogado afirma que já defendeu André em outros casos, mas que não tem qualquer ligação com o incêndio no Fórum. “Não fui informado ainda dessa decisão, mas vou recorrer. O processo tem uma série de irregularidades. O autor era meu cliente e tinha meu número de telefone, é a única coisa que me liga ao caso. Mas estou tranquilo que, ao final, a Justiça vai chegar à verdade”, afirmou.

Fonte: G1/Goiás