Chuva alaga cidade histórica de Goiás
O Corpo de Bombeiros de Goiás interditou na manhã desta segunda-feira vários pontos da cidade de Goiás (antigo Goiás Velho). O rio Vermelho, que corta da cidade, transbordou após as fortes chuvas que começaram na noite deste domingo e atingiram a cidade histórica, localizada a 136 quilômetros de Goiânia. Um dos acessos fechados foi a ponte da Casa de Cora Coralina, que corria risco de ficar submersa. Os objetos foram retirados do local.


Segundo o Corpo de Bombeiros, a ponte do hospital de Caridade São Pedro D´Alcântara foi a única totalmente submersa e foi interditada devido ao comprometimento de sua estrutura pela forte chuva. Pelo menos 31 residências foram atingidas pela inundação, mas apenas 4 famílias pessoas ficaram desalojadas. Após a forte cheia desta manhã, o nível do rio Vermelho já começou a voltou ao normal.

Ao todo, 57 militares estão trabalhando na operação que contará com o reforço de 20 militares de Goiânia. De 1º de janeiro a 7 de janeiro, choveu 90% do previsto para todo o mês de janeiro na região.

A Defesa Civil da cidade aprimorou o sistema de alerta e acompanhamento do nível do rio Vermelho para evitar tragédia como a de 2001, quando no último dia do ano uma enchente carregou pontes, muros, paredes, móveis, o monumento da cruz do Anhanguera (um marco histórico), danificou a iluminação subterrânea e a casa onde viveu a sua mais famosa moradora, a poeta Cora Coralina.

O município foi reconhecido em 2001 pela Unesco como sendo Patrimônio Histórico e Cultural Mundial por sua arquitetura barroca peculiar e por suas tradições culturais seculares. 

Fonte: IG