Cinema Popular irá passar por Itaberaí dia 26/04
11/04/2011  16:55


Este ano, o circuito começa aqui em Itaberaí no dia 26/04(terça) às 20:00, onde uma sala de cinema será instalada em frente a Igreja São Sebastião para a exibição do longa metragem nacional Pequenas Histórias, que tem no elenco Marieta Severo, Patrícia Pillar e Paulo José. Projeto de grande impacto social, em suas últimas cinco edições, o Cinema Popular contabilizou um público de 148 mil. Mais 20 mil pessoas deverão assistir às sessões do Cinema Popular entre 26 de abril e 20 de maio, em 12 municípios goianos. 


O Cinema Popular é um projeto de democratização do acesso ao audiovisual brasileiro, realizado pelo Instituto de Cultura e Meio Ambiente (Icumam), com o patrocínio das Lojas Novo Mundo, por meio da Lei Goyazes, e apoio do poder público municipal.

Na expectativa de contemplar o maior número de regiões do Estado e de cumprir as metas do projeto, o Icumam selecionou municípios que não têm salas de cinema ou aqueles onde a população tem acesso restrito à produção cinematográfica nacional como Goianésia, Minaçu, Jussara, São Miguel do Araguaia, Morrinhos e Itumbiara. “Para muita gente a primeira sessão de cinema é em praça pública, quando o Cinema Popular passa pela cidade”, relata a coordenadora geral do projeto Maria Abdalla.

Segundo ela, a curadoria do projeto busca anualmente novos filmes nacionais de qualidade e que tenham ampla capacidade de comunicação com públicos diversos. “Uma característica do Cinema Popular é a capacidade de agregar pessoas de todas as idades e classes sociais em torno do fascínio pelo cinema”, comenta Maria Abdalla. Para ela, a película escolhido para este ano, dirigida por Helvécio Ratton, cumpre perfeitamente esse propósito.

Pequenas Histórias é um filme para toda família, diz o slogan promocional do longa metragem produzido em 2007. Na visão do diretor, o grande trunfo do trabalho é a presença da ingenuidade, da singeleza e do sonho nas histórias contadas por uma costureira (Marieta Severo), durante o feitio de uma colcha de retalhos.

As venturas e desventuras cheias de humor e de suspense que dão origem ao filme têm, na essência, a magia das fábulas e do folclore brasileiro. Cada história foi elaborada com o intuito de agradar a todo tipo de espectador  'crianças, jovens, adultos e idosos'  com elementos que cativassem a imaginação das mais diversas gerações.

São quatro histórias de humor e magia sobre o coroinha de uma igreja que vê a procissão das almas, o encontro entre um Papai Noel de loja e um menino de rua, sobre o casamento do pescador com Iara, a sereia dos rios, e as aventuras de Zé Burraldo, sujeito ingênuo que sempre se deixa levar pelos outros.

Lei Goyazes
Originalmente, com o patrocínio das Lojas Novo Mundo, o Icumam planejava a exibições em 20 municípios goianos, mas um corte nos recursos da Lei Goyazes, deixou de fora do projeto cerca de 15 mil pessoas. Outro anúncio feito pelo Governo do Estado, em fevereiro, limitando em 50% os investimentos em Cultura também afetam o sexto circuito do Cinema Popular.

Para garantir o cronograma de pré-produção, o Icumam renegociou com os profissionais envolvidos no projeto e fez um empréstimo de R$ 40 mil, que deverão ser reembolsados quando os recursos da Lei Goyazes estiverem disponíveis. “O problema é que não sabemos quando e como a Agepel vai distribuir e liberar esses recursos.”, conclui.