DETRAN-GO realiza mudanças no sistema e complica a regulamentação de motoristas e Auto Escolas


29/01/2014


O JA (Jornal Anhanguera) 2ª Edição levou ao ar no dia 23 de janeiro uma matéria informando a atual situação do DETRAN que tem afetado diretamente motoristas e Auto Escolas em todo Estado de Goiás.


Desde 18 dezembro de 2013, ou seja, há mais de 1 mês, o DETRAN de Goiânia não expede novas carteiras de motorista. Alguns processos de Renovação tem atrasos de até 3 meses. Estes atrasos e a desinformação  causam problemas para mais de 5.000 (cinco mil) motoristas e novos motoristas no Estado de Goiás.

 


O Entrevistado Daniel que quer dirigir carretas, procurou uma Auto Escola para mudar a categoria da habilitação, mas teve dificuldades: “Eu não consegui fazer a prova, simplesmente perdi toda semana à toa, jogado fora.”

 


Mas os casos de problemas não são poucos e nem aleatórios, segundo as Auto Escolas não tem sido possível dar andamento aos processos de habilitação por causa da morosidade no DETRAN. Um empresário possivelmente proprietário de CFC que não quis se identificar falou em entrevista que por parte do DENTRAN as cobranças são muitas: “Não estamos conseguindo trabalhar há mais de 30 dias, e tem contas a vencer, funcionários aí para pagar,despesas, várias despesas pra pagar e tem CNH que tem mais de 90 dias que não emite e não tem uma previsão lógica para que dia que sai essas CNH.


Os proprietários de Auto Escolas alegam que também não estão conseguindo agendar as provas e nem retirar as CNH já prontas junto ao DETRAN. A resposta que eles recebem é que o Sistema do Departamento de Trânsito está sendo substituído, só que a grande preocupação segundo a Associação dos Centros de Formação de Condutores de Goiás é que hoje existem mais de 5.000 (cinco mil) processos que estão prestes a vencer e com o sistema inoperante os candidatos irão perder todas as etapas do processo e terão que refazer tudo novamente desde o início.

Como é possível um órgão com a relevância tão alta para todo Estado e também para efetivo comprimento das Leis realiza uma alteração do Sistema sem conseguir efetuar o suporte necessário para população e empresários que dependem diretamente de seu funcionamento integral.

E quanto aos pais de família que trabalham exercendo profissão de motorista e que dependem da apresentação da CNH em barreiras policiais e fiscalizações? Os empregos nas Auto Escolas que também dependem diretamente do funcionamento dos processos no DETRAN? São inúmeros trabalhadores em todo estado, instrutores de Legislação de Trânsito – Instrutores de aulas práticas.


Enfim, o processo de habilitação no DETRAN é efetuado por etapas, ou seja, enquanto não for possível realizar a conclusão das etapas iniciais não é possível dar andamento em outras para adiantar o serviço, o sistema e a própria legislação não permite. Por exemplo: um novo motorista, enquanto não realizar as etapas iniciais de cadastramento, exames, curso teórico e prova escrita (Prova de Legislação de Trânsito) realizada por hoje por meio da UEG; o candidato não pode iniciar as aulas práticas. O que resulta no travamento de todo processo. O candidato e os proprietários de Auto Escolas estão a mercê do bom funcionamento do novo sistema do Departamento de Trânsito.


Compartilhe:


 



Comentários: