CYBERBULLYING VIOLÊNCIA NA INTERNET | Binário


13/05/2014 | Binário
Por 
Jailce Alves Oliveira  
  

CYBERBULLYING VIOLÊNCIA NA INTERNET


O Cyberbullying é um  bullying melhorado e mais cruel, sendo sua prática realizada exclusivamente pelo uso da internet que tem como objetivo  humilhar, constranger, agredir de toda e qualquer forma. Especialistas e psicólogos nas áreas sociais e educativas são unanimes em afirmar que hoje já não  há como  separar o mundo real do virtual. Esse novo método  é uma amostra de que nossos instintos mais agressivos invadem o meio tecnológico trazendo mais perturbações para o mundo real.

Há várias formas  do cyberbulling como o de exclusão  que é quando um  grupo isola um participante das atividades virtual daquele meio; Flaming (chama) a famosa ofensa pela internet; Happy Slapping ( ataque físico por diversão) agressões que começam nas redes social e terminam na rua com o direito a filmarem e postagem na internet; Harassment( Assedio), forma mais comum onde existe a possibilidade do agressor molestar virtualmente com vários tipos de mensagens  e imagens que podem ser de cunho ofensivo, erótico e enganadora. Os casos de pedofilia na internet começam sempre por este tipo de cyberbullying.


A verdade é que  muitos de nós agimos por empolgação ao criar uma conta na rede social e compartilhar da nossa vida intima na rede, mas calma aí, exibir a vida assim na web pode haver consequências. “Igualmente como você não abre sua porta para um desconhecido entrar na sua casa, você deveria tomar o mesmo cuidado na internet”


O cyberbullying é tido como “brincadeira” criminosa e que em alguns casos no mundo acabaram em suicídio. Abaixo listo determinados cuidados que pode ser feito ao se relacionar pela internet.

* Nunca forneça seu nome de usuário e senha;

* Não informe dados da sua intimidade ou da sua rotina a nenhum usuário estranho;

* Use sempre que preciso a opção de “bloquear” ou “excluir”, não tenha medo de usá-las quando preciso;

* Não conteste as ofensas, isso gera uma guerra e não se sabe onde vai parar;

* Se necessário abra uma nova conta;

* Se adolescente ao sofrer algum tipo de cyberbullying fale para um adulto;

* Caso recebe mensagens ofensivas não apague imediatamente, se possível de um pint screen (cópia da tela), e guarde como prova;

* Se sofrer assédio sexual de adultos, não hesite em procurar a polícia (delegacia de crimes virtuais);

* Aos pais é preciso sempre ficar atendo às atitudes dos adolescentes e estimulá-los a falar sobre a situação;

* È preciso antes ajudar quem sofreu a agressão do que punir o agressor.

 

O que me preocupa não é nem o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética.. O que me preocupa é o silêncio dos bons." Martin Luther King 



 

 

 

 



Jailce Alves Oliveira | Analista de Sistemas


 

Compartilhe:


 



Comentários: